[infantil] Histórias Assombradas Para Borrar as Calças

 

Histórias assombradas da cultura popular ganham forma e voz nesta divertida sessão de histórias que leva para o palco contos passados de pai pra filho. O espetáculo é formado por três histórias que foram desenvolvidas a partir de uma extensa pesquisa de contos e fábulas que ainda estão presentes no imaginário popular. Histórias narradas de ponta a ponta do Brasil.

13392074_1082784048462195_3234579468842607016_o[1]

Convidamos os pequenos espectadores a embarcarem em três histórias: Pedro Malazertes – O homem que não tinha medo de nada; Mario Angu e Manual de Como Entrar No Mundo dos Mortos.

Histórias:
1 – Pedro Malazartes:
Era uma vez um homem que não tinha medo de nada e resolveu enfrenta um fantasma num castelo mal assombrado. O problema é quando o fantasma começa a cair no saguão do castelo, cai braço, pernas, cabeça, olhos, tripas e meleca. Atrapalhando, assim, o soninho de beleza de Pedro.Era uma vez um homem que não tinha medo de nada e resolveu enfrenta um fantasma num castelo mal assombrado. O problema é quando o fantasma começa a cair no saguão do castelo, cai braço, pernas, cabeça, olhos, tripas e meleca. Atrapalhando, assim, o soninho de beleza de Pedro.

2 – Mário Angu
Mario Angu era um menino que odiava fazer as tarefas de casa, principalmente cozinhar. Quando Mario cresceu, resolveu se casar com uma moça muito bonita. Logo a moça ficou grávida e começou a sentir uns desejos estranhos, ela queria comer pé de bode, língua de bode, joelho de bode e bucho de bode. Porém, Mario Angu nunca aprendeu a cozinhar e vivia perturbando sua vizinha, Dona Mercedes, para lhe ensinar as receitas que pudessem satisfazer sua mulher. Então, um dia, Dona Mercedes resolve lhe dar uma lição ensinando ao homem uma receita de bucho de bode feita com bucho de defunto.

3- Manual de Como Ir Para o Mundo dos Mortos
Quando os avós de Jovelina morreram, lhe deixaram um pequeno armário que era impossível de ser aberto e um livro cheio de receitas bem estranhas. Arlindo, o marido de Jovelina, jurava que naquele armário poderia ter muito dinheiro. Um dia Jovelina decidiu, pela primeira vez, ler o bendito livro que ensinava como ir para o mundo dos mortos. Lá ela vai enfrentar seu pior pesada-lo e só assim irá ter a chave para abrir o pequeno armário. O que ela não sabe é o que vai encontrar do outro lado.

 

Leandro Pedro tem 24 anos, morador da comunidade do Turano/RJ, fundador da produtora Leandro’s e Sócio-fundador do grupo de contadores de histórias Ih, Contei! Desde 2004, é ator e contador de histórias e realiza sessões e oficinas de contação de histórias pelo Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *